Delta do Parnaíba – 1 dia

Depois que deixamos os Lençóis Maranhenses para trás nosso destino era conhecer um pouco do Delta do Parnaíba, também conhecido como Delta das Américas. Está situado entre os estados brasileiros do Maranhão e do Piauí.

O Delta abre-se em cinco braços, envolvendo 73 ilhas fluviais, e sua paisagem exuberante, cheia de dunas, mangues e ilhas fluviais, garante o cenário paradisíaco dessa região do Maranhão e Piauí. Araioses, no Maranhão, é a cidade que detém a maior parte do delta, com 78% dessa beleza natural.

Mas, o destino principal de entrada para quem quer conhecer o Delta é a cidade de Parnaíba, no Piauí.

Chegamos em Parnaíba no dia 17 de janeiro, por volta das 15:00h. É um dos locais da viagem que não encontramos nenhuma informação de Campings na região e por isso acabamos perdendo muito tempo rodando a cidade atrás de uma pousada. A cidade é bem estruturada, com boas opções de hotéis e pousadas pra todos os tipos de bolso! Infelizmente também não havíamos pesquisado muito sobre os tipos de passeio que poderíamos fazer por lá, pois só teríamos um dia pra isso.

Na pousada onde ficamos, acabaram nos convencendo a comprar em caráter de urgência ingressos pra um catamarã que nos levaria até a foz do rio Parnaíba no dia seguinte, alegando até que tivemos muita sorte porque os passeios lotam todo dia e ainda tinha vaga. Pior que em várias pousadas que passamos pra conhecer a conversa era sempre a mesma, então acreditamos. Afinal, de todo jeito não teríamos tempo de ficar mais um dia caso perdêssemos o passeio no dia 18. NÃO FAÇAM ISSO!!!

A gente explica. A não ser que você seja do fervo e tope tudo, o passeio pode sim valer a pena. Mas a gente é mais reservado, gosta de sossego e principalmente de ter controle da situação. Então se você é como a gente, em vez de comprar passeios de agências de turismo tire um tempinho e vá até o Porto dos Tatus, distante 12km da cidade. É de lá que saem todos os passeios pelo rio, e tem dezenas de pilotos com lanchas rápidas que podem fazer um preço muito bacana, te oferendo mais tranquilidade, autonomia pra escolher onde quer parar, etc.

A vantagem do Catamarã é que eles servem um almoço (nada muito elaborado, mas normalmente dá pra comer bem) e uma degustação de caranguejo. Em compensação você vai ficar num barco lotado, ouvindo de cabo a rabo, de frente pra trás e de trás pra frente algum CD do Wesley Safadão ou outra porcaria qualquer, num volume que fica difícil conversar! E convenhamos, no meio da natureza um barulho desse não tem muito a ver né? Mas se você não se importa, pode sim gostar do passeio.

O Passeio de barco pra ir até a foz do rio Parnaíba dura praticamente o dia todo com algumas paradas para banho, no rio e no mar. Um outro passeio bem interessante pra fazer na parte da tarde seria pegar uma lancha rápida e ir até o ponto de revoada dos Guarás no entardecer. Infelizmente não tínhamos tempo pra isso pois o horário de saída é anterior ao horário de chegada do primeiro passeio. Mas fica a dica pra quem tiver 2 dias pra conhecer o local.

Assim que chegamos do passeio com o Catamarã, aproveitamos o final do dia pra ir até a Praia da Pedra do Sal. Uma das poucas praias do litoral do Piauí, que só tem 67km.

Enfim, um passeio interessante, mas que deixa bastante a desejar na nossa opinião.  Abaixo tem algumas fotos e o trajeto de GPS do dia!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *